MUVIR

Minha casa Minha vida: saiba como participar

Inscreva-se e faça parte do programa minha casa, minha vida

Na segunda parte do nosso guia, nossa missão será apresentar formas de participar do Programa Minha casa, Minha vida (MCMV). 



CONFIRA INFORMAÇÕES NO (MCMV)

Nossa equipe buscou informações precisas e aqui você vai saber se pode ser um beneficiário do Programa Minha casa Minha vida. 

Aqui você vai descobrir quem pode participar, como se inscrever e quais principais mudanças do programa. 

Fique atento para conhecer as regras. 

Conecte-se a redes Wi-fi gratuitamente

Existem apps que garantem internet de qualidade onde quer que você vá. Saiba mais clicando no botão abaixo.

4. Quem pode participar do programa?

Atualmente, assim como em outros programas sociais, ação do “Minha casa, minha vida” atua prioritariamente para atendimento das famílias em situação de vulnerabilidade.

Acompanhe os requisitos de atendimento prioritário: 

  • Famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar;
  • Famílias compostas por pessoa com deficiência, idosos,crianças e adolescentes;
  • Famílias em situação de risco e vulnerabilidade econômica;
  • Famílias em situação de rua;
  • Famílias que habitam em área de calamidade.

Além disso, a atuação do programa pode variar de acordo com a renda familiar.

5. Qual a renda para os beneficiários do Minha Casa, Minha Vida?

 A audiência primária do programa “Minha Casa, Minha Vida” é composta por estratos populacionais que enfrentam restrições financeiras para obter residências condignas nos circuitos imobiliários convencionais. 

O programa direciona-se, portanto, a famílias com rendas limitadas que experimentam desafios na aquisição de habitações adequadas.

A elegibilidade para participação está estratificada com base nas diferentes faixas de renda contempladas pelo programa, as quais se desdobram em distintas modalidades de benefícios e financiamento.

Faixa 1:

A renda mensal não excede o montante de R$ 1.800,00, aqui, as famílias são selecionadas por critérios socioeconômicos criteriosos, visando à inclusão de indivíduos em situação de maior vulnerabilidade. 

Esta categoria contempla a provisão de unidades habitacionais novas ou a oferta de auxílio aluguel social, caracterizado por taxas de juros reduzidas ou isenções.

 

Na Faixa 1.5, delimitada por rendimentos mensais de até R$ 2.600,00, a atenção persiste nas famílias de baixa renda, nas quais se disponibilizam moradias subsidiadas e opções de financiamento com encargos financeiros vantajosos.

 

Faixa 2: 

Restringe a renda mensal a R$ 4.000,00, os benefícios abarcam subsídios e financiamentos preferenciais. 

Faixa 3:

Compreende até R$ 7.000,00 de renda mensal, a ênfase recai no financiamento de unidades habitacionais com condições econômicas propícias, embora com subsídios de menor magnitude.

Faixa 4: 

Possui um teto de renda de R$ 9.000,00, busca acomodar famílias com rendimentos mais elevados, disponibilizando opções de financiamento atraentes que consideram a capacidade econômica desse grupo demográfico.

É necessário ressaltar que as especificações e os critérios de elegibilidade estão sujeitos a ajustes regulares segundo as políticas atuais do programa.

6. Como se inscrever no Minha Casa Minha Vida?

De Acordo com o Ministério das Cidades, o cadastramento de interessados em se beneficiar do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) ocorre de forma exclusiva através dos seguintes meios:

Ente Local (comumente a Prefeitura): 

Este modo de cadastramento se aplica aos casos de unidades habitacionais subsidiadas enquadradas na Faixa 1 do programa.

Entidade Organizadora (EO): 

Em situações em que se tratam de unidades subsidiadas desenvolvidas através de Entidades sem fins lucrativos, também pertencentes à Faixa 1, o cadastramento é intermediado por estas entidades.

Instituição Financeira Parceira (Banco do Brasil ou Caixa): 

Nos casos de unidades habitacionais financiadas, uma possibilidade para as Faixas de renda 1, 2 e 3, o processo de cadastramento é conduzido pelas Instituições Financeiras participantes do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Não é necessário realizar pagamento de taxas para participar do programa.